9 de setembro de 2012

Quando Cai o Raio - Meg Cabot

Lido em: Janeiro de 2012
Título: Quando Cai o Raio - Desaparecidos vol. 1
Autor: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Gênero: Juvenil
Ano: 2011
Páginas: 272
Nota
Sinopse: Mandaram que eu escrevesse um relato, em primeira pessoa, sobre o que aconteceu comigo, falando toda a verdade e nada mais do que a verdade. Então tá. O que aconteceu comigo: fui atingida por um raio. Tudo culpa da Ruth, que resolveu que queria voltar da escola andando, para queimar uns quilinhos... Acabou que eu é quem fui queimada. Ninguém acreditou em mim, nem eu mesma, pra ser sincera. Eu não estava me sentindo mal, não tinha nenhuma marca ou machucado... Nem estava chamuscada! Mas logo as coisas começaram a mudar. Quando acordei no dia seguinte, de alguma forma sabia onde estavam as duas crianças cujas fotos estampavam a caixa de leite, aquelas do Disque-Desaparecidos, sabe? Pois é. Eu tinha certeza absoluta sobre onde elas estavam. O problema é que eu achava que estava fazendo uma coisa boa! Liguei para o Disque-Desaparecidos e avisei à simpática senhorinha onde estavam essas duas crianças, e depois mais outras... Até que dois não-tão-simpáticos agentes federais apareceram na minha escola para conversar comigo. Até parece! Agora sou foragida da justiça, tenho que ajudar um dos meninos que foram encontrados e ainda preciso disfarçar o quanto o motoqueiro da sala de detenção mexe comigo... Ainda bem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar... Certo?

Resenha: Jessica Mastriani é uma adolescente que só quer ser normal e fazer o bem. Ela não se importa com popularidade ou status e se tiver que passar semanas na detenção ou descer a porrada nos sujeitos irritantes e grandalhões a solta por aí, tudo em nome da justiça, não pensa duas vezes.
Um belo dia, sua melhor amiga, Ruth, foi zuada na escola por causa dos seus quilinhos extras e devido a isso, ela preferiu ir embora pra casa andando em vez de dirigindo. Jess perdeu a carona, mas decidiu acompanhar a amiga em sua pequena depressão. Só que uma tempestade estava a caminho, e as duas resolveram se proteger da chuva se escondendo debaixo das arquibancadas de metal do colégio. E Jessica, com a sorte que tem, acabou sendo atingida por um raio. E o mais impressionante é que a enorme descarga elétrica que passou por todo seu corpo não lhe causou dano algum!

Depois desse episódio, bastava que Jess dormisse para que, durante o sono, seu cérebro começasse a fazer o download de endereços onde algumas crianças estavam. Jess sequer sabia quem eram até que as reconhece das caixinhas de leite. Ela começa a investigar primeiro para ter certeza do que está acontecendo, e conta com a ajuda de Rob, um sujeito caipira e bem misterioso que desperta muito sua atenção. Quando Jess tem certeza de que os endereços que tem são mesmo de crianças desaparecidas, ela, na melhor das intenções e na maior inocência, começa a ligar pro Disque-Desaparecidos pra avisar que sabe do paradeiro da criança sumida, mas devido a frequência diária das ligações, que são rastreadas, acaba sendo perseguida pelo FBI que faz de sua vida (e de sua família hilária) um verdadeiro inferno. Eles querem uma explicação para esse dom de Jess.

"Quando Cai o Raio" é o próprio relato de Jessica, então, é narrado em primeira pessoa. A diagramação do livro é simples, a leitura flui maravilhosamente bem, e por ter sido escrito por Meg Cabot, isso não é novidade, convenhamos. As ideias, a criatividade e a habilidade da autora em transformar situações bizarras e mirabolantes em histórias com um enredo que prende e não deixa pontas soltas é simplesmente incrível. Tudo na história é na medida certa, desde as cenas engraçadas até as cenas de ação pura. Como assim a menina foi atingida por um raio e além de não ter virado torrada, ganhou superpoderes? E não se trata de poderes como voar, controlar o fogo, ler a mente dos outros ou coisas x men do tipo. Involuntariamente o endereço do desaparecido lhe vem a mente e pronto. Ela só sabe. rsrsrsrs Que coisa de louco.
E como se não bastasse, ainda precisa lidar com problemas familiares, amorosos e ainda fugir do FBI pra ajudar um pobre coitado desaparecido que não queria ser encontrado, mas acabou sendo...

Jessica, com esse jeitão "parto-lhe a cara" lembra demais a Suzannah da série "A Mediadora".
Rob, o caipirão motoqueiro com sua jaquetona de couro e lindo de morrer (pra variar) é super fofo. Ele faz o tipo bad boy que arranca suspiros de Jessica. Ruth, a melhor amiga, é meio enjoada e metida, mas não deixa de ser muito divertida.
Jessica tem um irmão esquizofrênico, Douglas, mas a narrativa flui de forma que isso seja tratado com muita naturalidade. A família de Jessica no geral foi muito bem construída.
A história parece ridícula se vista "por cima", mas é absurdamente engraçada, envolvente, e genial!
Essa é mais uma história da Meg Cabot que entrou pra minha lista de favoritos.

34 comentários

  1. Oi,

    sou louca para ler esse livro desde o lançamento dele!! Amo a Meg e tenho certeza que Quando Cai o Raio deve ser mesmo ótimo! Amei a Suzannah e acho que gostaria da Jess!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom, sim! Vale a pena conferir :)

      Excluir
  2. Nossa, parece ser muito bom!!!

    Beijo,
    www.estanteseletiva.com

    ResponderExcluir
  3. Eu amei demais o livro, Jéssica me lembrou muito a Suzannah também, e além dela a achei muito parecida com a Rose de VA.
    Eu li esse livro em um dia, a história é muito boa e divertida, flui super bem.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  4. Oi Flávia!
    tenho muita vontade de ler este livro, parece estranho lendo a sinopse, mas deu para perceber sua empolgação na resenha, o que aumenta a vontade de descobrir o que acontece depois do raio.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cida, vale a pena ler sim, é super legal a história *-*

      Excluir
  5. Confesso que os livros da Meg já não me agradam muito, mas ouvi dizer que esse livro é mesmo muito legal :)

    http://autoracarolinaribeiro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, o primeiro livro da Meg que li foi Sorte ou Azar. E eu só comprei esse livro pq além de estar em promoção, vinha com um painelzinho de íma fazendo propaganda do livro Como ser Popular ahahaha Eu e as tranqueiras
      Li, achei legalzinho mas nem sabia que a autora era tão famosa assim. Depois é que comecei a me interessar e ler os outros livros dela. Alguns eu não gosto, mas outros, eu simplesmente amo!

      Excluir
  6. Nunca li esse Flá, mas pretendo, pois adoooro a Meg e acho os livros dela maravilhosos, sem contar que a semelhança com Suzannah me anima muito, posto que "A mediadora" é uma das minhas séries favoritas, amoo mt! UHUSAUS

    beijo floor :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Mediadora não é uma das minhas séries favoritas, mas gosto rsrsrs Prefiro a coleção Rainha da Fofoca :)

      Excluir
  7. Ainn Flavinha você quer me deixar pobre???kkkk Adorei,não,melhor,A-M-E-I tua resenha,me deixou mais curiosa ainda para ir correndo comprar o livro \o/
    Beijokas...
    http://fomesedeevontadedeler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qdo comprei esse livro foi sem nenhuma expectativa.. tanto que enrolei meses pra começar a ler. Mas depois que terminei, fiquei doida pra sair logo a continuação :)
      É muito legal

      Excluir
  8. Sou louca pra ler essa série da Meg, vejo vários comentários positivos. Você ter comparada a protagonista desse livro com a de a Mediadora me deixou com mais vontade ainda, adoro personagens de atitude assim *-*

    Beijo;*
    Naty.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Logo no inicio com esse lance da menina bater nos outros já me lemrbou a personagem da Mediadora rsrsrs
      Achei que seria uma coisa repetitiva, mas nem foi :)

      Excluir
  9. Minha amiga já leu esse livro, mas na versão em inglês. E se eu não me engano a versão em inglês a Meg assina como Jenny Carroll, a capa é totalmente diferente.. (é feia) :P

    Beijokas :*
    Blog da Mylloka

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A série da Mediadora com a capa antiga tb foi pseudonimo Jenny Carroll.
      EU prefiro as capas novas... Parecem mais alegres rsrsrs

      Excluir
  10. ai que legal,deve ser muito bom mesmo,beijos

    ResponderExcluir
  11. Ahhhh amiga! Esse livro está na minha lista de desejados já há um booom tempo! Já suspeitava que o livro seria bem legal, mas com a sua resenha vi que preciso tê-lo o quanto antes! *-*

    Um super beijo!

    www.perdidasnabiblioteca.com

    ResponderExcluir
  12. A sinopse do livro já é super interessante e pela empolgação da resenha o livro deve realmente ser muito bom.
    Ainda não li nenhum livro da Meg, mas a maioria das resenhas que li de livros dela, são positivas o que é um ponto bem positivo.

    Beijos da Lua =*
    www.tyciahadiresenhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Flavinha,
    adorei a sinopse do livro e mais ainda a resenha, só li Cabeça de Vento da Meg, mas adorei e quero muito ler mais :)

    beijão!
    Letícia - Céu de Letras

    ResponderExcluir
  14. Amei,... e como amo a Meg e amo a série A mediadora tenho certeza que vou adorar este livro.. ótima resenha amiga ^^

    bjs
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Faz tempinho que eu li esse livro...Ainda não "consegui" ler o segundo, o preço não está muito "convidativo"...Mas quero muuuito saber o que vai acontecer!!!Pena que, até agora, não tem previsão de lançamento do terceiro livro...que triste :(
    Beijos
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Eu adoro os livros da Meg Cabot. Mas, quando vi esse nem acreditei que fosse dela. Geralmente ela faz umas capas bem bonitinhas e essa eu achei meio sem graça, sei lá.
    Mas, independente da capa, Meg é uma autora incrível e estou ansiosa para ler mais esse livro dela.
    Beijinhos,
    fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Olá Flávia, eu fiquei um tempo sumido daqui porque fiquei sem internet em casa por quase 1 mês, então não pude postar nada de novo no meu blog e nem vir comentar nos blos em que eu sigo, como o seu, mas agora tudo já voltou ao normal.
    Eu nunca li um livro da Meg até hoje, mas já tenho alguns dela na minha lista de leitura e Quando Cai o Raio é um deles, adoro tudo que fala de sobrenatural (é o meu gênero preferido) e tenho lido muitas resenhas poisitivas sobre ele, então mal posso esperar para lê-lo.
    Abraços.

    http://viciadoemlivrosefilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Gostei do livro... ainda não li nada da Meg Cabot (q vergonha)... parece um bom lugar pra começar :)

    Bjinhos Flá...

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pela resenha \o/
    Ainda não li nada da autora =/

    ResponderExcluir
  20. To doido para ler esse livro. A história parecer muito boa, fora q é escrito pela a queridinha Meg Cabot. Bjs!!! (vi a resenha do segundo volume e não gostei da continuação).

    Http://peregrinodanoite.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Concordo com você, o livro parece ser meio idiota, mas é bem divertido
    ainda vou ler o segundo volume, mas com certeza vai fluir do mesmo jeito que a primeiro, mas espero um algo a mais.

    ResponderExcluir
  22. Parece ser bom. Eu me baseio no que vc sempre diz dela Flavia: ama e odeia. Eu achei interessante a história e o enredo, mas eu não sei se leria. Tenho um preconceito com Meg cabot, não sei porque. Se um dia alguém me der, leio, se não, não ahhaha

    ResponderExcluir
  23. Nunca li nenhum livro da Meg, conheço muitas pessoas que leem mas ainda não tive a oportunidade!!!

    ResponderExcluir
  24. Até hoje nunca li um livro contado 100% em primeira pessoa. Más parece ser muito legal. A história também parece incrivel, lembrei do desenho pica-pau, que um raio cai nele e ele ganha poderes ( '-')

    ResponderExcluir