Se Liga, Dani Brown - Talia Hibbert

20 de abril de 2022

Título:
Se Liga, Dani Brown - As Irmãs Brown #2
Autora: Talia Hibbert
Editora: Paralela
Gênero: Romance/Conteúdo adulto
Ano: 2022
Páginas: 288
Nota:★★★★☆
Sinopse: Dani Brown precisa de um sinal.
Tudo que ela quer é alguém com quem possa se divertir, sem complicações ou sentimentos envolvidos. O problema é encontrar essa pessoa, por isso ela pede ao universo que lhe avise se aparecer alguém que preencha os requisitos.
Quando acaba presa em um elevador durante um treinamento de incêndio e é resgatada por Zaf, o segurança rabugento de quem é mais ou menos amiga, Dani pensa ter entendido o recado e começa a bolar um plano para seduzi-lo.
Nenhum dos dois espera que o resgate gere rumores de que eles estejam juntos. Muito menos que tais rumores tragam benefícios para suas vidas, o que os leva a encenar um namoro de mentira.
Nos bastidores, porém, Dani continua firme com seu plano de seduzir Zaf e conseguir o que quer, mas aos poucos essa amizade colorida se torna mais complicada que sua tese de doutorado.
Será que o tiro saiu pela culatra? Ou será que esse é o verdadeiro sinal do universo e Dani só precisa se ligar para ver?

Resenha: Se Liga, Dani Brown, escrito por Talia Hibbert, é o segundo volume da série As Irmãs Brown que está sendo publicada no Brasil pelo selo Paralela, da Cia das Letras. Cada livro vai contar a história de uma das irmãs malucas da família Brown, e a protagonista da vez é Danika.

Dani é uma acadêmica super inteligente e descolada. Ela é workaholic total e, por querer ser bem sucedida profissionalmente, não tem a menor intenção de se prender a um relacionamento que possa "distraí-la" de seus planos de ter e seguir uma carreira brilhante. Mas, isso não quer dizer que ela não tenha interesse numa vida sexual muito ativa e casual para aliviar toda a pressão dessa vida agitada e muito corrida, e isso faz com que ela deseje com todas as suas forças que alguém apareça pra resolver esse problema. Até que um belo dia foi feita uma simulação de incêndio na universidade e Dani fica presa no elevador, e quem a socorre é Zafir, um ex-jogador de rugby de aparência um tanto intimidadora e que trabalha como segurança no local. Inclusive os dois são colegas e sempre se esbarravam por aí. O resgate foi filmado e o video viralizou nas redes sociais como um tipo de "resgate sexy e romântico" onde Zaf foi reconhecido por já ter sido um atleta com uma certa fama. E Dani, que só queria que o universo enviasse alguém pra ela se divertir, acabou entendendo que o ocorrido fosse um sinal e que talvez Zaf era a pessoa enviada para que ela pudesse se divertir, só seria preciso um plano pra convencê-lo da amizade colorida. Os alunos começam a shippar o casal Dani e Zaf, hashtags no Twitter começaram subir, e o alvoroço chamou a atenção das pessoas para o "Enfrente", um projeto esportivo infantil sem fins lucrativos que Zaf mantém para ajudar crianças a controlarem suas emoções. E então os dois decidem forjar um namoro pela causa, aproveitando esse hype para se beneficiarem, assim ele poderia ajudar mais crianças, e ela iria seguir com seu plano para seduzi-lo.

O livro é narrado em terceira pessoa e lembra bem o padrão do livro anterior: o cara e a mocinha que se aproximam depois de um resgate e iniciam um lance do tipo "amigos com benefícios" pra realizarem o que têm em mente.
O enredo em si não tem nada de original, mas traz um diferencial onde quem é sensível, acredita no amor, gosta de livros de romance e idealiza um relacionamento com um felizes para sempre é o homem, enquanto a mulher é a pessoa direta e objetiva, que está focada na carreira e só quer curtição e lances casuais. Os personagens também trazem bastante representatividade, pois de um lado a autora apresenta Dani, uma mulher acima do peso, preta, cabelo colorido, bissexual e muito bem resolvida com sua sexualidade, e desapegada emocionalmente. E de outro lado, Zaf, um ex-astro do esporte, muçulmano, eterno romântico incorrigível, e que sofre de transtorno de ansiedade.
Não vou entrar na questão da religião muçulmana ou da cultura islâmica pois a única referência que tenho sobre isso é a novela do Clone já que não entendo nada e nem tenho a menor propriedade pra falar sobre o que seria considerado um "haram", e se Zaf estaria ou não cometendo vários ao se envolver com Dani sem estarem casados (inclusive achei meio nada a ver a autora dar esse tipo de característica ao personagem sem um aprofundamento maior). Enfim... A química e a tensão sexual entre Zaf e Dani é bem dosada e, a medida que a história avança, eles vão se tornando mais próximos, vão se entendendo melhor no que diz respeito aos seus traumas e o quanto estão perturbados emocionalmente, e vão percebendo juntos que o que está acontecendo alí vai muito além do que uma mera encenação. A cumplicidade acaba sendo um elemento que une os dois elevando o nível do que começaram.

Vou ser sincera em dizer que demorei muito mais do que gostaria pra finalizar essa leitura porque, mesmo que o relacionamento falso fosse interessante devido a personalidade dos envolvidos, a história acabou se arrastando e não prendendo minha atenção. Mas não nego que o livro traz personagens bem construídos, cheios de camadas interessantes e com problemas que os aproximam da realidade e os tornam muito humanos. As cenas eróticas, que só aparecem mesmo lá pela metade do livro, foram dispensáveis pra mim, mas serviram pra mostrar o quanto eles estão conectados e se completam em todos os sentidos. Achei que algumas dessas cenas tiveram uma quebra de ritmo por eles ficarem divagando sobre seus dilemas e conflitos internos no meio do ato, mas não nego que isso deu um tom de bom humor na situação. Eu gostei muito de acompanhar essa "inversão de papeis" dos personagens e como eles foram lidando pacientemente com esses traumas e transtornos que acabam com o psicológico de qualquer um. A forma como a amizade vai se fortalecendo até virar algo maior é bem legal. Senti falta de uma ajuda profissional, como uma terapia ou coisa do tipo, pros dois, mas, pra mim, valeu a intenção.

Agora fico aqui, curiosa pelo terceiro livro e aguardando mais uma história da autora com personagens tão humanos quanto os apresentados até agora, e que com certeza trarão ainda mais representatividade para a literatura.

Nenhum comentário

Postar um comentário