The sims 4 - Desafio das Décadas - 1940

13 de dezembro de 2021



O início da década:



1940 começou com a casa cheia de novo. Carla grávida, Lisbeth casada e toda felicinha, e Jeremy e Amabella super orgulhosos.

A Casa:



Com um saldo bem generoso na poupança, a casa foi reformada mais uma vez para que os cômodos ficassem melhores distribuidos e acomodasse mais 2 casais que em breve teriam filhos. A reforma não ficou barata, pois foi preciso substituir a maioria da mobília para se adequar ao novo estilo, mas tem quartos para todos e de brinde ainda montei um escritório pra servir como sala de estudos e leitura.

A vida e a saga da família:

Antes de mais nada, preciso falar do meu DE-SES-PE-RO de procurar a Heiki pela vizinhança e não encontrar. A criatura abismal simplesmente morreu poucos dias depois de ter ficado velha e a casa ficou vazia, e como o pobre coitado do Danilo era um mísero bebê, com certeza ele foi levado pela assistência social, sem aviso nem nada, e sabe-se lá onde ele foi parar. Será que minha missão vai ser organizar um multirão pelas gerações pra procurar o abeçoado nos orfanatos e nas casas da vizinhança que podem tê-lo adotado e ver se consigo recuperar essa criança? A Nazaré do The Sims, meupaiamado. Não é possível que isso tenha acontecido.

Nessa década muita coisa muda, graças a Deus. As mulheres já podem seguir algumas carreiras (poucas, mas já é um bom começo), os adolescentes podem trabalhar meio período, agora é permitido ter uma máquina de lavar em casa (dando fim na maldita bacia e nas roupas espalhadas e fedorentas que ficam jogadas pela casa por não caberem no cesto), as crianças podem nascer no hospital e, relcionamentos interraciais estão liberados. O casamento ainda não é permitido, mas pelo menos agora vou enfiar o pé na jaca criando novas famílias, ou aproveitar algumas existentes do próprio jogo, pra cruzarem o caminho dessa tropa que já está na 5ª geração, se não me engano, maaaas, a 2ª Guerra Mundial está aí e não tenho um bom pressentimento. Já no começo da década eu comecei a mandar os homens pra Guerra, então era preciso tentar ter um bebê antes disso pro caso do abençoado não voltar vivo.
Uma observação mui importante aqui: Tive que mudar as regras do desafio no que diz respeito às Guerras e à Planta-Vaca. Isso porque toda vez que eu ia lá com o Sim pegar o bolo na boca dela, ela engolia e cuspia o Sim logo em seguida, então ele sobrevivia e ficava por isso mesmo (isso explica por todos os Sims de 1910 sobreviveram na 1ª Guerra e eu, trouxa, achando que tinha sido sorte)... Porém, entretanto, contudo, todavia, descobri que o Sim SEMPRE é cuspido da primeira vez que tenta pegar esse bolo, então que graça teria se nunca seria comido de fato? Ele sempre iria sobreviver à Guerra desse jeito. Descobri que somente na segunda tentativa de se pegar o bolo é que ele começa a ter chances de ser engolido ou não, então, mudei a regra pra que tentassem pegar o bolo 2x.
Como a quantidade de casas espalhadas já está bem considerável, vou entrar nas casas só no final da década pra ver como estão as coisas, senão não consigo dar a devida atenção pra família na casa principal e ainda perco muita coisa, já que eles vão vivendo por conta própria quando estou nas casas alheias. Vide o problema com a criança sobrenatural.
 
A década já começou com a adrenalina daquele jeito, os homens das famílias começaram a ir pra 2ª Guerra Mundial. O dia mal começou e Carla entrou em trabalho de parto no meio da cozinha enquanto preparava o café da manhã pra galera, e logo nasceu a pequena Samantha. Deu nem tempo de correr pro hospital. Cameron e Elias foram os primeiros, mas sobreviveram.
As notícias da Guerra estavam deixando todos muitos tensos, e toda vez que algum homem da família era convocado, era aquele desespero. Os filhos da falecida Bibiana, John e Carlos, sobreviveram. Giovane, o filho de Paola, também sobreviveu. Jacob, filho de Dom, conseguiu escapar, mas Gerald, seu irmão, não teve a mesma sorte... Leonardo, filho de Giuseppe, sobreviveu, e como seus irmãos Paulo e Artur eram adolescentes, eles não foram convocados.

Lá na casa de Diana, as coisas não poderiam estar mais "prósperas". Depois do casalzinho de gêmeos, Estevão foi convocado pra Guerra. Eles tentaram um bebê antes dele partir. Ele sobreviveu e quando voltou se deparou com a esposa grávida, e quase caiu duro quando nasceram gêmeas, de novo, Sandra e Grace, e elas são idênticas.

Quase ao mesmo tempo, Carla descobriu outra gravidez, e quando foi ter o bebê conseguiu ir pro hospital junto com Cameron a tempo. Sarah foi o primeiro bebê a nascer num hospital, mas a experiência foi meio traumática, porque ao chegar lá, tanto a recepcionista quando o médico de plantão eram FANTASMAS ??? Gente???



Esse jogo é uma comédia.

Lisbeth descobriu estar grávida e só sabia falar sobre gravidez, lia livros sobre educação de crianças, ficou obcecada com o assunto. Ao mesmo tempo começou a praticar canto e descobriu que é uma coisa que ela gosta muito de fazer.

Jeremy e Amabella começaram a se preparar pro pior. O aviso de que Isadore morreu chegou e todo mundo ficou de luto. Acho que Amabella ficou tão arrasada e deprimida com a morte da irmã que enquanto fazia uma pintura muito triste no seu cavalete, ela teve um troço e caiu dura no chão. A família quase morreu junto de tanto chorar.
Amabella morreu e nem chegou a conhecer Edith, a filha que Lisbeth teve, e nem Selena, a terceira filha que Carla teve.



A depressão era tanta que quando as irmãs cozinhavam juntas elas mais choravam do que prestavam atenção nas panelas, e não demorou a acontecer um acidente e por pouco elas não tacaram fogo na casa.



Cameron e Elias foram pra Guerra e sobreviveram pra voltar pra casa e conhecer os filhos que iriam nascer.

Jeremy gostava muito de passar um tempo aconchegando suas netinhas recém nascidas, mas parece que ele já estava sentindo que aquilo era uma despedida. Muito idoso, ele teve um ataque e morreu no quarto das crianças. Talvez Edith e Selena não vão se lembrar dessa cena horrorosa, mas não posso dizer o mesmo de Samantha, que já era criança, e Sarah. Elias até veio correndo pra tentar implorar pela vida do sogro, mas já era tarde demais...



Quando o Outono chegou, fui dar uma conferida na casa da Diana, e pra minha surpresa, a terceira gravidez dela também foi de gêmeos. O casal foi agraciado com Gregório e Gretha. Agora ela e o marido estão com 6 crianças em casa e completamente desesperados...

Voltando pra casa da família principal, me deparo com Carla e Lisbeth grávidas. Carla teve Soraya, que puxou o cabelinho ruivo do pai, e Lisbeth teve Ellie. Sò nasce menina nessa casa, meudeus.



Como Elias trabalha como pintor, ele começou a fazer pinturas em telas em casa, e isso tem rendido uma boa graninha pra família. Ao final do Outono, Lisbeth decidiu aproveitar seu dom de cantar e tocar violino e entrou na carreira de Entretenimento. É a primeira mulher da família a conseguir um emprego. Ela inclusive estava incentivando Samantha a cantar também.

Cameron e Carla estão pensando em abrir um restaurante, mas eles ainda vão precisar juntar uma graninha a mais pra isso porque o investimento é altíssimo. Quem sabe na década que vem...
Basicamente a vida da família está assim: Carla cuida das crianças, da casa e das plantas enquanto Cameron, Elias e Lisbeth vão trabalhar. As meninas estão indo muito bem na escola e há uma possibilidade de irem pra universidade quando ficarem mais velhas.

Fazendo uma tour rápida pela vizinhança pra saber o que aconteceu com os outros familiares, o resumão ficou assim:

Lá em Willow Creek, Milena ficou viúva. John morreu de velhice e deixou os filhos órfãos, coitados. Henrique é adolescente e Regina é criança.
Giovane também morreu de velhice, e Dalila ficou sozinha com os filhos: Simone, que já é jovem adulta; Eliane, adolescente; e Tiago, criança.
Carlos e Catrina, adultos, estão felizes com Vitor, o filho deles que é criança.

Em Newcrest, Sophie e Lorenzo estão levando a vida após a morte de Kennedy. Sophie está quase chegando na velhice, e Lorenzo já é jovem adulto.
Muriel e Hans morreram de velhice e deixaram as filhas Ana e Sabina na casa. Ana virou professora e se casou com Josué Caldeira, um crítico da gastronomia local. Na lua de mel ela ficou grávida. Sabina, adolescente, continua estudando no ensino médio, mas não resistiu aos encantos de Sidney Shield, um escritor de livros de aventura. Eles se casaram e planejam ter filhos, mas só se ela não for pra faculdade.
Jacob, já idoso, demorou a conhecer Fran Sistur, mas foi amor a primeira vista e se casaram bem rápido. Ele ainda sofre muito pela perda do irmão mas ficou feliz quando soube que a esposa estava grávida.
Leonardo se casou com Diva e eles não tiveram filhos porque se dedicaram a cuidar dos seus irmãos gêmeos Paulo e Artur. Ao final da décadas eles já eram jovens adultos e agora que estão criados podem seguir com a vida.

Em Magnolia Promenade, Alicia e Albert são idosos e estão bem, continuam criando os filhos e todos estão muito felizes. Alexei e Hanzel já são jovens adultos e Harry e Mercy são crianças. Alexei e Hanzel ainda não se casaram.

Lá em Windenburg, além da família principal, também moravam Bernard e Lizandra com as duas filhas. Os dois morreram de velhice e as filhas, Ângela e Jessica, ficaram com a casa. Ângela se casou com Ferdinando Jiome, e Jessica se casou com Jaime Bruiser. Ângela ficou grávida no final da década.

Em Brindlenton Bay, Elisa e Leon, os filhos da falecida Isadore, já são adultos. Elisa se casou com Robson e foi morar na casa dele em Evergreen Harbor. Leon se casou com Viviane.
Eileen, quase chegando na velhice, continua morando com o irmão Fabrício. Ela se casou com Ross Hunter e não tiveram filhos. Fabricio se casou com Cristina.
Louis e Liene morreram de velhice e deixaram os filhos Liam e Loretta. Os dois são jovens adultos. Liam se casou com Wanda e Loretta se casou com Christian

E não, não encontrei o pobre coitado do Danilo from Além em lugar nenhum

Ao final da década, Carla e Lisbeth estavam assim:




Diana, Estevão e a penca, assim:



A família terminou a década de 40 com quase 30mil na poupança. Ainda não sei que tipo de reforma vou fazer na casa. Vou fazer umas pesquisas pra me inspirar. Agora resta contar com a sorte, pois nessa década tem mais uma Guerra, e nessa, além dos homens, as mulheres que são jovens adultas também vão como voluntárias. Socorro.

0 Comentários pelo Blogger
Comentários pelo Facebook

Nenhum comentário

Postar um comentário