21 de setembro de 2017

F❈ck Love - Tarryn Fisher

Título: Fck Love
Autora: Tarryn Fisher
Editora: Faro Editorial
Gênero: Romance/New Adult
Ano: 2017
Páginas: 288
Nota:
Sinopse: Helena Conway se apaixonou.
Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo.
Kit Isley é o oposto dela - desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu.
Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito... se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga.
Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz...

Resenha: Um sonho maluco foi tudo o que a jovem estudante de artes, Helena Marie Conway, precisou ter para sair de sua zona de conforto e decidir mudar o rumo de sua vida.
No sonho, Helena e Kit eram um casal que vivia feliz. Ok, tudo pode acontecer num sonho, mesmo que o provável marido seja o namorado da melhor amiga dela na vida real, mas quando Helena acorda, ela começa a idealizar que Kit realmente pode ser seu par, e assim ela começa a desafiar o próprio coração e pensar em si mesma e no que ela deseja antes de pensar nos outros.

Narrativas em primeira pessoa não costumam me desagradar, já que entramos no íntimo daquele personagem e compreendemos suas decisões. Helena sofre o dilema de estar apaixonada pelo namorado da melhor amiga, mas, por ele ser importante para o desenrolar dos fatos, senti falta de maiores explicações sobre comportamento e escolhas tomadas pelo rapaz. Talvez alguns capítulos destinados a Kit resolvesse essa questão, mas talvez a ideia da autora tenha sido realmente fazer com que o leitor só soubesse dos sentimentos da própria Helena, já que na vida real nem sempre temos como saber o que se passa na cabeça dos outros...

Helena é uma personagem engraçada e adorei ela ser fã de Harry Potter, mas ela é imatura, bipolar e não tive aquela sensação de que ela é alguém a quem se admirar, mesmo que tenha tocado o foda-se e focado em si e no que ela queria pra sua vida. Há algumas controvérsias, pois ao mesmo tempo que ela não queria saber de nada e que se dane o amor, ela não podia ver Kit que se derretia. Geralmente o que vemos são personagens que sempre pensam nos outros antes de fazer qualquer coisa, e isso é o que costuma acontecer muito fora da ficção (comigo mesma, por exemplo), e com Helena a coisa é ao contrário. Foi uma transformação interessante de se acompanhar, e ela não ter medo de assumir o que sente foi algo super positivo e motivador, mas mesmo que tenha gostado dela, achei Helena meio sem sal, como se a personalidade dela não combinasse muito bem com quem ela queria se tornar e o que queria com relação ao amor.

Por mais que Kit seja um gato super hot, não consegui desenvolver um interesse por ele. Por muitas vezes pensei que ele fez algumas escolhas e tomou atitudes que me soaram um tanto covardes, egoístas e ridículas, e a construção dele como um todo foi fraca, pois nada do que ele fez foi digno de surpresa.

A forma como a trama foi apresentada me deu a impressão de que houve uma ideia inicial boa, mas não muito bem desenvolvida, tornando as coisas forçadas, arrastadas, repetitivas e até mal explicadas, e por isso talvez muita gente não vá entender nada tamanha a confusão.
É como se eu fosse lendo, quisesse saber que fim a história ia levar, mas não me senti ligada o suficiente pra que os acontecimentos prendessem minha atenção, o que me fez até demorar pra finalizar a leitura levando em consideração a quantidade de páginas do livro. Por mais que eu tenha entendido que o amor é uma coisa louca que transforma as pessoas e que as leva a fazer algumas loucuras que elas jamais imaginariam, emocionalmente falando, não me senti cativada pela história. E o final me deixou com a cara na poeira, pelamor.

O projeto gráfico é um arraso. A capa (fiel à original) é super apropriada, bonita e com uma tipografia bem descolada. A diagramação é caprichada, tem detalhes de flores e galhos ilustrando os inícios dos capítulos, que têm alguma hashtag como título, as páginas são amarelas e de uma gramatura superior e o tamanho da fonte é ideal.

Enfim, F*uck Love talvez seja um livro pra ser livro de acordo com o astral ou até mesmo com a situação em que nos encontramos no momento, não sei. Não me surpreendeu como pensei que surpreenderia, mas ainda assim acho que devo recomendar pois, com certeza, várias pessoas irão se identificar com a situação e os sentimentos dessa personagem tão maluca a ponto de enxergarem na história algo completamente inspirador.

Nenhum comentário

Postar um comentário