A Rosa Mais Vermelha Desabrocha - Liv Strömquist

6 de outubro de 2021

Título:
A Rosa Mais Vermelha Desabrocha - O amor nos tempos do capitalismo tardio ou por que as pessoas se apaixonam tão raramente hoje em dia
Autora: Liv Strömquist
Editora: Quadrinhos na Cia
Gênero: HQ/Não Ficção
Ano: 2021
Páginas: 176
Compre: Amazon
Nota:★★★★★
Sinopse: Podemos controlar o amor? O que realmente acontece quando ele acaba? Como o amor deixou de ser considerado uma força misteriosa para se tornar algo racionalmente explicável? Por que procuramos ser mais amados do que amar?
Com muito humor e inteligência, e o título emprestado de um verso da poeta norte-americana Hilda Doolittle, A rosa mais vermelha desabrocha examina as engrenagens do amor nos tempos do capitalismo tardio. A partir de histórias como a de Sócrates, que traiu Alcibíades há mais de dois mil anos, ou a de Teseu, que abandonou a amada Ariadne de uma hora para outra na ilha de Naxos, e com a ajuda de Beyoncé, do filósofo Sören Kierkegaard, dos smurfs, da namorada alucinada de Lorde Byron, de Platão, de Jabba de Star Wars, e de outros especialistas na arte de amar, a artista sueca Liv Strömquist mais uma vez desconstrói mitos e se afirma como uma das quadrinistas mais relevantes da atualidade.

Resenha: Depois de conquistar os leitores com a HQ A Origem do Mundo, a autora sueca Liv Strömquist está de volta com A Rosa Mais Vermelha Desabrocha, publicado no Brasil pelo selo Quadrinhos na Cia, da Companhia das Letras.

O livro vai abordar de uma forma bem didática, utilizando de vários fundamentos acadêmicos, a evolução do amor desde a era medieval até os dias atuais, apontando seus prós e contras, e as diversas teorias filosóficas e seus embasamentos intelectuais que lhe são aplicadas para reforçar seus pontos e argumentos.

A autora evidencia e faz comparações relacionadas a vários ícones, de Sócrates a Leonardo DiCaprio, abordando alguns de seus relacionamentos, assim como levanta temas importantes, como fatores que interferem na autoestima e na confiança, de onde surgiu e quais as consequências do narcisismo, a responsabilidade afetiva, a falta de interesse em um amor duradouro, a diferença envolvendo ter privilégios ou não entre homens e mulheres, e afins, os estudando através de estatísticas e situações corriqueiras, e com base nos conhecimentos de grandes especialistas nas área da filosofia e da sociologia, sempre usando do bom humor. E por mais que haja bastante dados e informações, a leitura não fica cansativa, muito pelo contrário, só mostra que os fatos estão aí e não podem ser contestados, mas sim discutidos para que mais e mais pessoas se informem e reflitam sobre o assunto.




Pra quem gosta de HQs que trazem temas relevantes na sociedade atual, que é capaz de promover debates e fazer com que os leitores pensem de forma mais crítica sobre relacionamentos num geral, é uma excelente e esclarecedora leitura.

0 Comentários pelo Blogger
Comentários pelo Facebook

Nenhum comentário

Postar um comentário