The Sims 4 - Desafio das Décadas - 1890

29 de outubro de 2021

O início da década:

Como eu preferi usar as 4 estações como contagem de tempo pra década, e esse tempo não é suficiente pra que o primeiro herdeiro da família cresça e se case, a década passou com os filhos ainda crianças. Mas pelo menos a segunda geração já estava ali.
Recomendo não criar os Sims já adultos para que não se tornem idosos ao final desse tempo, e assim dá pra aproveitar mais. Outra recomendação é, mesmo que você não vá jogar com eles, criar outras famílias com filhos e distribuir pela vizinhança, assim os Sims da sua família podem ir visitá-los quando puder sair sozinho. Mais tarde, conhecer Sims adolescentes para um futuro casório vai ser uma saga (ainda mais se você for respeitar a regra sobre casamento da mesma etnia)... Então fica a dica.

A Casa:

Como disse no post de explicações do desafio, construí a casa inicial do casal "Gallo" inspirada na casa feita pelo Márcio, do MTSims. Fiz algumas pequenas alterações por questão de espaço e gosto, mas achei que pra começar ficou excelente. Saldo inicial foi de 20mil.



A Casa é toda de madeira, tem 2 andares, 2 quartos, sala, copa, cozinha, um cômodo 2x2 para a banheira, a casinha do lado de fora com o vaso, e uma hortinha.

O Trabalho:

Como o Seu Giancarlo não poderia trabalhar fora e a Matilde não pode trabalhar de jeito nenhum, ele teria que tirar o sustento da família da terra, trabalhando em casa, e a horta foi importantíssima pois ele colhia legumes pra ter alimento em casa e vendia pra ter um dinheirinho e poder pagar as contas. Na primeira oportunidade eles compraram uma mesa de carpintaria e, mesmo que ele ainda cuidasse das plantas (o que ajudou a subir a habilidade de jardinagem dele), ele começou a criar esculturas e móveis de madeira (a habilidade de mecânica dele foi subindo a medida que fazia mais e mais itens), e o valor desses itens que ele vendia também ia subindo a medida que ele se aperfeiçoava, o que ajudou bastante em juntar dinheiro (tinha mesas que ele vendia a mais de 600) e ao final da década a família ja estava com um saldo positivo de mais de 9mil pra poder fazer a reforma na casa de 1900.

A vida e a saga da família na "Terra da Liberdade":

Com falta de energia elétrica e usando um sistema de encanamento precário, a sujeira e a bagunça na casa era um troço de outro mundo. Era pratos sujos em todo canto, comida azeda na geladeira, vaso e banheira quebrando toda hora, pilhas de roupas espalhadas pelo chão inteiro, e como Seu Giancarlo não faz tarefas domésticas, sobrava pra Matilde.

Diversão também é um problema estratosférico nessa época, pois não tem nada permitido que pudesse ser comprado pra aumentar a diversão desses dois, e isso fazia com que eles sempre ficassem tensos, estressados, tristes e, no caso do Giancarlo, furioso. Oooo homem chato. Ele reclama de cheio ruim e bagunça e queria gritar com a mulher a todo momento. Esses modificadores de "mau humor" e tristeza impedem que eles obedeçam aos comandos, e se o abençoado do Giancarlo estivesse puto da cara, ele não trabalhava, e se não trabalhava não dava pra ganhar dinheiro e nem comida. Foi um de-ses-pe-ro. De vez em quando Matilde até fazia uns bordados pra se distrair, não não adiantava muito. A única forma realmente eficiente de se aumentar a diversão era partindo pras intimidades, mas como o "oba-oba" não é permitido, eles só podiam "tentar ter um bebê". E nessa gracinha, Matilde teve 5 filhos e ao fim da década estava grávida do sexto.

Em meados da década eles compraram um galinheiro pois ercebi que algumas refeições pediam ovo como ingrediente. De vez em quando Giancarlo ia até o mercado da cidade comprar carne e leite, ou pescava algum peixe no lago da cidade, mas basicamente a família Gallo viveu sobreviveu de sopa de cogumelos, pão e salada de frutas. Matilde ajudava na horta regando as plantas e colhendo o que nascia, e ela acabou tomando gosto por jardinagem.

Gente, é difícil demais cozinhar só com ingredientes cultivados, ainda mais porque é preciso esperar o tempo de nascerem, e quando não se tem produtos suficientes eles tinham que comer o pimentão cru pra não morrerem de fome. É difícil jogar e ver os Sims nesse sofrimento, mas sei que uma hora essa fase difícil e terrível de sobrevivência chega ao fim e eles vão ter uma qualidade de vida bem melhor lá na frente.

Os filhos foram nascendo e fazendo aquela escadinha: Primeiro nasceu o Federico, depois a Paola, em seguida veio a Bibiana, depois o Dom e o, até então caçulinha, Giuseppe. Matilde já estava no segundo trimestre da gravidez quando passamos pra 1900 e daqui a pouco vem mais uma criança pra descabelar a todos. O desespero de cuidar dessa tropa sem deixar ninguém morrer de fome enquanto não se podia nem dormir porque sempre tinha alguém esgoelando foi uma agonia. Essa quantidade de gente numa casa com um banheiro só foi surreal, e deparar com poças de xixi pelo chão de vez em quando e Sims exalando aquele cheirinho de pobre pedindo um banho pelo amor de Cristo foi inevitável. Dá pra imaginar.

Quando criei o casal, Matilde era jovem adulta e Giancarlo era adulto. No final da década ele tinha se tornado idoso e vivia reclamando de dor nas costas ou cochilando na cadeira de balanço como o bom e velho ranzinza que ele é, mas Matilde ainda era jovem adulta, Federico, Paola e Bibiana eram crianças, e Dom e Giuseppe eram bebês. Como o Giuseppe não podia cuidar nem ensinar nada aos filhos, tudo ficava a cargo da Matilde, e as meninas ajudavam com as louças sujas e as roupas espalhadas pelo chão. Que antipatia desse homem, meudeus, que ódio.

Na foto abaixo a família está na mesa fabricada pelo próprio Giancarlo, e eu tinha acabado de reformar a casa porque a década tinha virado, por isso as portas brancas e o papel de parede.



No mais é isso. Foi um desafio enorme controlar e suprir as necessidades de todos esses Sims esfomeados, cansados e mijões ao mesmo tempo sem que eles morressem, mas entre mortos e feridos, salvaram-se todos. Até 1900!

0 Comentários pelo Blogger
Comentários pelo Facebook

Nenhum comentário

Postar um comentário