Despertar - Nina Lane

11 de junho de 2019

Título: Despertar - Espiral do Desejo #1
Autora: Nina Lane
Editora: Paralela
Gênero: Romance
Ano: 2018
Páginas: 320
Nota:★★★☆☆
Sinopse: Um casamento baseado no amor, no desejo e na confiança. Um segredo guardado com a melhor das intenções. Um relacionamento — intenso e imperfeito — colocado à prova.
Dean West é o grande amor e o porto seguro da vida de Olivia. Um marido dedicado, um parceiro intenso e, acima de tudo, um homem completamente apaixonado por sua mulher. Conhecedor dos segredos mais obscuros da esposa, Dean a possui por completo — hoje, amanhã e sempre.
Mas o casamento aparentemente perfeito dos dois é abalado quando Olivia descobre uma faceta até então desconhecida do passado do marido. Será que a força dos sentimentos que eles têm um pelo outro será capaz de prevalecer sobre a dor da decepção?

Resenha: Dean West é aquele tipo de marido que, a primeira vista, a maioria das mulheres mais conservadoras sonham em ter: um provedor bem sucedido, dedicado, carinhoso, companheiro, apaixonado e super protetor. Ele é casado com Olivia, uma mulher que, depois de sofrer muito na infância e ter aprendido a não confiar em ninguém, encontrou em Dean um verdadeiro porto seguro. O casamento é sólido e o relacionamento não poderia ser mais perfeito, principalmente por Olivia se sentir segura e confortável em falar sobre tudo com o marido. Ela confia em Dean de olhos fechados por acreditar que ele é a única pessoa que nunca desistiu dela e sempre irá protegê-la.
Mas nem tudo são flores... Quando Olivia decide dar um passo maior em sua vida, Dean demonstra uma posição contrária, e por estar acostumada a sempre ser apoiada por ele, Olivia, meio nonsense, fica decepcionada com a atitude do marido diante de algo que sequer aconteceu. E como se isso não bastasse para deixá-la arrasada e morta de desgosto, um segredo do passado de Dean vem à tona e ela não sabe lidar com a descoberta. A confiança sempre fora a base do relacionamento dos dois, e só de imaginar que o marido foi capaz de esconder alguma coisa, Olivia passa a se questionar sobre o quanto o conhece, desencadeando uma crise conjugal estratosférica.

O livro é dividido em três partes, e narrativa se alterna entre passado e presente para um maior entendimento dos fatos, principalmente por termos o ponto de vista de Dean ao final. Esses flashbacks acabam mostrando como era a vida de Olivia e o quanto ela era infeliz antes de Dean entrar em sua vida, além da versão de Dean para que possamos compreender (ou não) suas escolhas. Talvez o diferencial da trama se dê pelo casal de protagonistas já viverem casados há alguns anos e ainda consigam manter as chamas da paixão bem acesas, o que rende algumas cenas mais calientes (mas nem tanto).

Aqui temos Olivia, uma personagem que sempre fora bastante reservada, e isso acabou fazendo com que ela se tornasse uma esposa submissa e que tem a vida controlada pelo marido, mesmo que as intenções dele sempre tenham sido as melhores. A ideia era sempre proteger e cuidar da esposa, fazê-la se sentir sempre feliz, amada e respeitada, mas isso impediu que ela tomasse decisões por conta própria e sua vida ficou estagnada e dependente já que Olivia nunca teve iniciativa para tomar qualquer tipo de controle, e isso acaba fazendo dela uma personagem muito chata. A forma como ela coloca o marido num pedestal, como se ele fosse um deus, chega a ser irritante, e a quantidade de vezes que ela repete que Dean a "salvou" para se sentir protegida, dá um vislumbre meio doentio de ser o lado mais "frágil" desse relacionamento.

Confesso que algumas situações que Olivia enfrentou em seu passado mexeram comigo em vários momentos, mas a trama e o romance propriamente ditos envolvendo o casamento e a crise que surgiu, são exageradas ou não condizem muito bem com a idade dos personagens, que muitas vezes tem atitudes extremas demais para o que parece ser muito pequeno, ou se comportam como adolescentes que mereciam uns tabefes por ficarem insistindo na mesma coisa por muito tempo sem chegar a lugar algum. Eu morria de desespero de ver que em vez de conversarem feito pessoas normais para resolverem seus conflitos, eles iam embora e seja o que Deus quiser.

O título do livro, acredito eu, tem relação com a ideia de Olivia, enfim, conseguir enxergar que nada é realmente perfeito dentro de um relacionamento, e que, inevitavelmente, cedo ou tarde, irão surgir algumas situações das quais o casal vai ter alguma dificuldade em lidar. E é aí que ela percebe que seu casamento, seu marido, e ela mesma, tem falhas, mas nunca é tarde para tentar reparar, desde que os envolvidos estejam dispostos.

A escrita da autora é leve e bastante simples, e acaba fazendo jus à história. O livro tem algumas cenas mais quentes, mas pra quem está acostumado com romances eróticos vai sentir falta de maiores detalhes e mais "emoção" na hora do vamos ver. Achei que a história careceu de mais drama e de personagens mais maduros, e poderia ser um pouco melhor desenvolvida para sair do mesmo assunto, talvez assim o enredo fosse mais envolvente. Mas para um volume introdutório do que parece ser uma trilogia (?) a leitura é válida.

Pra ser sincera, eu não gostei muito da capa do livro. Não estou desmerecendo nem nada, mas achei que o estilo remete a esses romances de banca que fogem do padrão da editora. Em contrapartida, só tenho elogios para a diagramação e revisão da obra.

No mais, a história acaba mostrando que um relacionamento não pode ser perfeito. Duas pessoas, por mais que se completem, em algum momento terão suas divergências e precisarão aprender a lidar com os problemas que irão surgir. Não digo que o amor vai superar tudo, pois um casamento é construído e mantido com muito mais do que amor, mas se o casal reconhece que não é possível atingir a perfeição e que em muitos casos é preciso ceder, dar espaço ao outro e respeitar algumas de suas vontades e sonhos, as coisas tem muito mais chances de dar certo.


0 Comentários pelo Blogger
Comentários pelo Facebook

Nenhum comentário

Postar um comentário