25 de janeiro de 2012

Emily the Strange: Os Dias Perdidos - Rob Reger

Lido em: Janeiro de 2012
Título: Emily the Strange: Os Dias Perdidos - Livro 1
Autor: Rob Reger
Editora: Galera Record
Gênero: Juvenil
Ano: 2011
Páginas: 274
Nota
Sinopse: Emily the Strange: 13 anos. Poderia pular de prédios muito altos, se estivesse a fim. É mais provável que esteja cochilando ao lado de seus quatro gatos pretos; ou montando rapidamente um acelerador de partículas com fios de algodão, lentilhas e alfinetes de segurança; ou tocando bateria/guitarra/saxofone/cítara; ou pintando um mural furioso no esgoto; ou forçando alguém a dizer “três tigres tristes” treze vezes e bem rápido... Para poder apontar na cara desse alguém e rir.

13 coisas que você vai encontrar no primeiro livro de Emily:
1. Mistério
2. Um belo golem
3. Um estilingue
4. Quatro gatos pretos
5. Amnésia
6. Pôquer calamidade
7. Pôneis zangados
8. Um bedel misterioso
9. Listas dos 13 +
10. Um gerador de tempestade de areia
11. Doppelgängers
12. Uma missão secreta
13. Lacraia

Resenha: Emily the Strange é marca registrada e criação de Rob Reger para a Cosmic Debris Etc.,Inc. Se tornou uma franquia com um catálogo de vendas de produtos incluindo artigos de papelaria, roupas e acessórios de moda. Virou jogo e ao que tudo indica terá uma adaptação cinematográfica futuramente.
Os Dias Perdidos é o primeiro livro de uma quadrilogia, e foi publicado no Brasil pela Galera Record.

O livro nada mais é do que o próprio diário de Emily, ou "Lacraia"como ela se autodenomida para os outros, onde ela conta a história que começa quando acordou na minúscula cidade de Blackrock, sem se lembrar de nada do que aconteceu no passado, sem saber quem é, onde está ou pra onde vai e passa a escrever, na maioria das vezes de forma enumerada e muito engraçada, desenhar e "pregar" fotos de tudo o que acontece e apronta durante o tempo que fica desmemoriada.
Por se tratar de um diário, o livro é todo ilustrado e cheio de observações hilárias de Emily, que toma nota de tudo que vivencia em sua estadia na cidade caindo aos pedaços.
De início ela resolve morar numa caixa de geladeira atrás do "El Dungeon", um café copo sujo frequentado por gente mui estranha e aparentemente administrado por Raven, a única funcionária do lugar. Emily (que não se lembra que chama Emily), se apresenta como Lacraia e passa a ajudar no café em troca de comida, e aproveitando a oportunidade de poder bisbilhotar e estudar os frequentadores a fim de descobrir alguma pista do que lhe aconteceu.
Capa interna
A partir daí, mesmo que Emily desconfie que há alguma coisa de estranho em Raven, as duas se tornam amigas. Emily faz amizade com os 4 gatos pretos do beco e se tornam inseparáveis, sempre enumera as coisas em forma de lista que tem exatos 13 itens, e a medida que ela investiga e toma nota de tudo o que acontece com intuito de descobrir o que está fazendo alí e por que não se lembra de nada, a história vai se desenrolando de forma super cativante e engraçada, com personagens malucos que fazem muita diferença na vida dela.

Emily é super fofa, muito sarcástica e nada lhe passa despercebido. O tema se remete a um público mais infantil, mas acredito que vá agradar leitores de todas as idades que procuram por uma leitura que flui bem e entretém.
O formato hardcover do livro é de encher os olhos, as páginas são em papel couché de uma gramatura baixa que lembra uma revista, e a diagramação com detalhes e ilustrações em preto e vermelho dão todo o toque gótico da querida Emily. Super recomendo e já está nos meus favoritos, tanto pela história super divertida e cativante quanto pelo trabalho gráfico riquíssimo que foi dado a obra.

Quadrilogia:
Os Dias Perdidos (lançamento em 2011)
Duas Vezes Estranha (lançamento em 2014)
Dark Times (sem previsão)
Piece of Mind (sem previsão)

19 de janeiro de 2012

Elixir - Hilary Duff

Lido em: Janeiro de 2012
Título: Elixir - Elixir - Livro 1
Autor: Hilary Duff
Editora: iD Editora
Gênero: Romance/Sobrenatural
Ano: 2011
Páginas: 280
Nota:
Sinopse: Com seus dezessete anos, Clea Raymond vem sentindo o brilho dos holofotes desde que nasceu. Filha de um renomado cirurgião e uma importante política, ela se tornou uma talentosa fotojornalista, refugiando-se em um mundo que a permite viajar para diversos lugares exóticos. No entanto, após seu pai ter desaparecido em uma missão humanitária, Clea começa a perceber imagens sinistras e obscuras em suas fotos revelando um belo jovem — um homem que ela nunca viu antes. Quando o destino faz Clea se encontrar com esse homem, ela fica espantada pela conexão forte e instantânea que sente por ele. Conforme se aproximam e se envolvem no mistério do desaparecimento do pai de Clea, eles descobrem a verdade secular por trás dessa intensa ligação. Divididos por um amistoso triângulo amoroso e assombrados por um poderoso segredo que afeta seus destinos, eles embarcam em uma corrida contra o tempo para desvendar seus passados e salvar suas vidas - e seu futuro.

Resenha:  Elixir com certeza é o tipo de livro que você dá tudo pela capa. Dá vontade de fazer carinho nela por causa da textura aveludada! Hahaha
O início é empolgante! Clea é uma garota de 17 anos, fotojornalista, filha de famosos e consequentemente, também atrái a atenção da midia por onde passa. Clea vai com a melhor amiga, Rayna, para Paris e após voltar para casa, alguns acontecimentos estranhos começam a perturbá-la. Em todas as fotos que tirou na viagem, a imagem do mesmo homem sempre aparece! Seria um espírito ou alguém que estava a seguindo para lhe fazer algum mal? Até que ela começa a tirar fotos de dentro do próprio quarto e vê o homem dentro do seu guarda roupa em uma delas! Santo Cristo! Juro que nessa parte gelei até a alma e pensei: esse livro é O livro!
Clea começa a ter sonhos com esse homem, onde em cada um deles ela é uma pessoa diferente: Delia, Olivia, Anneline, Catherine... Em todos eles, ela tem um relacionamento romântico e muito apaixonado com o sujeito, mas sempre acaba em tragédia.
Enfim, Clea precisa ir para o Brasil a trabalho, e aproveita a deixa para poder investigar a suposta morte do pai. Ela vai com seu amigo e protetor, Ben, que a ama desde sempre. Mas ao chegar no Brasil, em pleno Carnaval, o inesperado acontece. Ela encontra com o homem que apareceu nas fotos e fica intrigada querendo saber quem ele é como raios foi parar nas fotos que tirou. E percebe também que ele é o mesmo homem dos sonhos que andava tendo.
Ben fica desconfiado e sua única preocupação é proteger e defender Clea desse desconhecido psicopata, e ela ainda começa sentir que, mesmo ele parecendo ser perigoso, de alguma forma eles têm alguma ligação muito forte e ela o ama mesmo não o conhecendo. Ahn? Parece coisa de Edward e Bella isso, né?
Os fatos vão se desenrolando e Clea fica mais próxima de saber o que aconteceu com seu pai e mais ainda de saber quem é esse homem e porquê andou sonhando com ele.

A partir daí, o negócio começa a ficar um pouco confuso, pois vários fatores começam a se misturar e a história parece que toma um rumo bem diferente se comparado ao início...
A descoberta que fazem a respeito de suas vidas, que estão ligadas há séculos atras, vai mudar tudo...

Não sou fã da forma como os países de fora retratam o Brasil, como se fosse um país só de Carnaval, favelas, povo animado e caloroso como se o país se resumisse a isso. Na esmagadora maioria das vezes em que o Brasil aparece nessas histórias feitas pelos gringos, o Carnaval e alguma floresta estão enfiados no meio! E nesse livro não foi diferente. Não estou falando mal da forma em como o país foi retratado pela autora, mas não curto essa visão generalizada e carnavalesca que eles tem do Brasil e isso pra mim foi só uma comprovação a mais pra minha teoria dessa visão.
Não achei que a mistura de aparição espiritual vs aparição que deixa de ser espiritual pra ser real vs vidas passadas vs elixir da vida vs mistério do pai morto/desaparecido vs triangulo amoroso vs mãe politica vs fama vs viagens turísticas pelos 4 cantos do mundo vs investigações e etc, tenham alguma coisa a ver. Achei que foram vários temas abordados pra uma história só.
Clea tem APENAS 17 anos. Por favor! Para tudo que ela é, faz e passa nessa história, sendo independente, trabalhando e viajando pelo mundo afora desse jeito, imagino uma mulher de no mínimo uns 25 anos pra se encaixar com essa personagem
A parte onde Clea revira a casa a procura de pistas, e as partes que ela segue as pistas deixadas pelo seu pai para que pudessem saber mais sobre o tal Elixir da Vida, não pode deixar de ser comparada por mim ao filme "A Lenda do Tesouro Perdido". É "ação" demais que na minha opinião não combina com o propósito dessa história. Quem assistiu o filme vai saber do que estou falando...
Gostei do livro de forma geral porque a história é interessante e prende, mesmo que seja essa "mixida", e pela continuação que vai ter também. Espero que essa continuação não tenha tantos elementos que não combinam entre si, e espero que Ben, enfim, se dê bem, porque gostei do rapazinho apesar de tudo. E Sage que se dane pra lá... É um babaca.

OBS.: Gostei de ter ganhado uma correntinha dourada com o pingente da íris da capa do livro!
Pra quem não viu, a foto aí do lado ------>

Filha da Magia - Justine Larbalestier

Lido em: Janeiro de 2012
Título: Filha da Magia
Autor: Justine Larbalestier
Editora: Galera Record
Gênero: Juvenil/Fantasia
Ano: 2008
Páginas: 326
Nota:
Sinopse: Há pouco tempo, Razão nem mesmo sabia que existia magia. Mas um antepassado poderoso a transformou em algo jamais visto, e agora ela tem mais poder do que poderia supor. De repente, Razão pode fazer qualquer coisa, ir a qualquer lugar - e viver para sempre. Todo esse poder, porém, tem um preço - sua humanidade. Razão se tornou a única com o poder de salvar seus amigos e familiares. Mas talvez ela já esteja fora de alcance.

Resenha:  Depois da "coisa", que na verdade nada mais era que um antepassado de Razão em forma de "magia física" (mas que só consigo imaginar algo como um "Flubber laranjado e nojento"), tudo ficou diferente.
Nesta última parte da história, Razão, grávida de Danny, tem completo controle sobre a magia que já tinha e a que recebeu da coisa-antepassado-Cansino que apareceu para lhe ensinar sobre magia da forma mais sem noção do mundo (isso ainda no segundo livro), e o título do livro nos leva a pensar que a história seria sobre a criança... Quem pensa isso está quadradamente enganado.
Razão, depois de salvar Jay Tee da morte, "desligando" sua magia, deseja fazer o mesmo com sua mãe, mas descobre que seu avô maníaco já tinha a sequestrado e a levado para longe para roubar sua magia ou fazer sabe-se lá Deus o que. A busca frenética pela salvação de todos que estão para morrer, e até dos que não estão, é uma loucura!
Razão, mesmo grávida, perde completamente a forma humana e fica andando por aí deixando todos que olham pra ela abismados. Só lendo pra entender, mas adianto que eu imaginei um alienígena luminoso vagando por aí...

Achei que neste livro, a história meio que saiu da linha de onde partiu, pois a magia passa a ser apresentada como uma entidade maligna e gananciosa que só existe para consumir as pessoas e tem vida própria, como se fosse um demônio, meio que levando quem a possui sempre querer mais e mais poder, como age o avô, e Razão, agindo pela razão (trocadilho infame rsrs ;p), entende que uma coisas dessas não pode ser boa e precisa "desligar" a magia de todos que amam para protegê-los e preservar suas vidas e mentes, aproveitando que agora se transformou na  própria magia em pessoa (ou o que quer que seja aquilo que ela vira)..
Mas será que quem tem magia realmente quer que esse "dom" seja desligado para sempre?

Sinceramente, não gostei desse final para a história. Achei que a autora viajou demais inventando essa transformação/mutação da Razão pra uma coisa sem cabelo e brilhante vagando por aí pra salvar quem ela nem sabe se quer ser salvo da forma como ela quer. Se a pessoa já nasce com magia, se a magia é uma coisa que está em seu DNA, como do nada passa a ser uma coisa que pensa e faz com que quem a possui seja egoísta e ganancioso, como se fosse uma segunda alma?

Francamente... Eu achei completamente sem noção esse terceiro livro. :/

Lições de Magia - Justine Larbalestier

Lido em: Janeiro de 2012
Título: Lições de magia
Autor: Justine Larbalestier
Editora: Galera Record
Gênero: Juvenil/Fantasia
Ano: 2008
Páginas: 320
Nota:
Sinopse: Nesta continuação de Magia ou loucura, Razão precisa lidar com a magia e suas conseqüências: se usá-la, poderá morrer antes de hora; mas se deixá-la adormecida, pode enlouquecer, como Sarafina. Entretanto, ela, Jay-Tee e Tom agora têm uma professora para ensiná-los a controlar seus poderes: Esmeralda. A temida avó de Razão é digna de confiança? Ou quer apenas se aproveitar da magia dos três? Novos segredos serão revelados e todos terão de enfrentar seus mais profundos temores.

Resenha: Neste segundo volume, Razão está determinada a aprender mais sobre os poderes que possui e sua avó, Esmeralda, decide ensinar um pouco mais sobre magia para ela e seus dois amigos, Jay Tee e Tom. Mas antes das aulas começarem, um ser estranho sai da porta que faz passagem de Sidney para Nova York e todos ficam curiosos para saber o que diabos é aquilo e o que quer. Os detalhes do que essa coisa faz com Razão e Jay Tee são grotescos e nojentos... Urrrgghh!

Razão acha que foi seu avô que enviou a coisa para espioná-la e roubar seus poderes, e acaba voltando para Nova York. Lá, procura o irmão de Jay Tee, Danny, para ajudá-la e descobre que sente algo mais pelo rapazinho... Mas enquanto está em Nova York, não pára de fugir das perseguições do avô, lunático e faminto pela magia dos outros.

Ela fica tentando encontrar o equilíbrio para que a magia não deixe ninguém louco e muito menos leve a pessoa a morte. Ela também aprende a identificar a magia pelo cheiro, passa a ver suas formas e começa a entender os motivos de saber tanto a respeito das sequencias Fibonacci. A Magia funciona de um jeito diferente para cada um.

Jay Tee corre perigo devido a ter usado sua magia desenfreadamente e fica com medo de que algo muito pior lhe aconteça. E a implicância que ela sente por Tom é muito suspeita na minha opinião...
No final das contas, a verdadeira lição de magia que Razão recebe não vem de sua avó, e ela acaba descobrindo o que é a tal coisa nojenta e fedorenta que a "atacou" no início da história e o que ela quer...
Ela também passa a entender como a magia funciona e vai atrás de sua mãe a fim de salvá-la.

O livro completa bastante o que faltou no primeiro volume e com certeza nos deixa querendo saber que fim vai levar essa aventura. A leitura continua super fácil e gostosa. A capa também é muito linda!

12 de janeiro de 2012

Magia ou Loucura - Justine Larbalestier

Lido em: Janeiro de 2012
Título: Magia ou Loucura
Autor: Justine Larbalestier
Editora: Galera Record
Gênero: Juvenil/Fantasia
Ano: 2005
Páginas: 320
Nota:
Sinopse: Por 15 anos Razão viveu no interior da Austrália com sua mãe, Sarafina. Desde quando ela consegue se lembrar, as duas vivem fugindo da avó, Esmeralda - uma bruxa que pratica terríveis rituais de magia negra. Mas, depois que Sarafina enlouquece, Razão é mandada para o lugar que mais teme: a casa da avó, em Sidney.
Mas o lugar nao se parece em nada com o que Sarafina descreveu, e Esmeralda não aparenta ser maléfica. Pela primeira vez, Razão se vê questionando os ensinamentos da mãe... Mas espere aí! Mesmo sem ter visto sinais de fumaça e espelhos espalhados pela casa - altamente perigosos, segundo Sarafina -, a avó guarda dentes de pessoas escondidos e tem uma chave misteriosa na gaveta. Ela não pode ser boa, pode?

Resenha: Razão e sua mãe, Sarafina, vivem fugindo de Esmeralda. Sempre estão se mudando e se escondendo, mudando a cor do cabelo, dando nomes falsos e nunca fazem amizade por onde passam para evitarem de ser reconhecidas pelas pessoas. Sarafina também prepara Razão para o caso de Esmeralda encontrá-la para que ela possa fugir da maneira mais fácil. Razão cresceu aprendendo que magia é uma coisa ruim, pois a avó é má e usa essa magia para prejudicar os outros.
Razão é super inteligente e tem muita facilidade com questões lógicas e matemática.

Mas quando Sarafina é internada num hospício por ter enlouquecido, Esmeralda fica com a guarda da menina e Razão vai de encontro com o que passou a vida inteira fugindo.
Porém, ao chegar na casa da avó, Razão começa a perceber que as coisas não são bem como sua mãe ensinou. Ela faz amizade com Tom, um garoto que tem sua mesma idade, que sonha em ser designer de moda, que é fã de Esmeralda, e em suas explorações pela casa de Esmeralda (ou Mere, como Tom a chama), acaba descobrindo coisas estranhas e misteriosas, dentre elas, uma porta que parece ter vida e que a leva direto para a cidade de Nova York! Lá, Razão em meio a um inverno congelante tem a ajuda de Jay Tee, que também tem o dom da magia, e acaba virando sua amiga. Razão começa a descobrir que magia de fato existe, mas que não é como nos contos de fadas. A magia funciona como a energia vital da bruxa: Se for gasta, acaba, o que leva a pessoa a morte. Se não é gasta, se acumula, e leva a pessoa a loucura!
Razão ainda não sabe como usar magia e, por ver Jay Tee usando a dela, passa a ter interesse em saber.

Até que, ainda em Nova York, Razão conhece Jason Blake que ajuda Jay Tee dando a ela um lugar pra morar, mas em troca exige que ela lhe dê um pouco da magia que tem (ela tira um pouco do tempo de vida que tem e passa pra ele poder viver mais). Ele passa a ter interesse na magia de Razão, e pede que ela dê sua magia a ele em troca de maiores informaçoes sobre o que é e como usar esse poder. Mas devido a experiência da "drenagem" não ser nada agradável, Razão entende que aquilo não pode ser boa coisa e resolve voltar para Sidney a fim de descobrir uma "cura", um equilíbrio para que a magia não leve ninguém a morte e nem a loucura, com propósito de ajudar sua mãe.
Mas as coisas são bem mais complicadas do que parecem e as pessoas nem sempre são o que aparentam ser...

"Magia ou Loucura" tem uma proposta inteiramente nova no que diz respeito ao mundo mágico de bruxas e seus poderes, e o título já resume a história do livro. A leitura é super leve e envolvente, a capa é muito bonita e recomendo a leitura!

Novas aquisições!

Acabei de comprar alguns livrinhos. Comprei metade no site do Submarino, e a outra metade no site do Ponto Frio. A última vez que comprei lá a entrega foi feita em 2 dias! Nem acreditei! Não vivo sem o Submarino, nunca! :*

Então vamos aos livros que comprei:

Adoro comprar livro em promoção!
E por falar nisso, aqui vai uma dica para comprar livros com descontos que variam de 5 a 15% no site do Sumarino:

Antes de entrar no site do Submarino, ou nos emails encaminhados por eles com as promoções que recebemos, pegue o nome do livro que você está a fim de comprar, e procure por ele no site do Buscapé, para comparar os preços entre as lojas. Sempre tem promoção de desconto exclusivo para quem compara preços por lá, olhem só:

Clique na imagem para visualizá-la no tamanho original!
 Agora é só esperar chegar!

10 de janeiro de 2012

Ei, você que não tem senso!

Como eu trabalho longe demais de casa, eu aproveito a viagem de ônibus pra ler meus livros... E como passo quase 4hrs da minha vida dentro do ônibus por dia, eu acabo de ler um livro muito rápido. Às vezes mais rápido do que gostaria...
Mas sempre, SEMPRE, tem algum sem noção dentro do ônibus para atrapalhar minha concentração e eu respiro fundo e conto até 10 pra me recompor e tentar retomar o raciocínio.
O que custa a gente ter o direito de ter sossego, paz e tranquilidade dentro do ônibus, seja pra ler, pra cochilar... Nooooossa, que raiva que me dá!
Então aqui vai minha lista de gente que odeio no ônibus (não necessariamente nessa ordem de odiosidade, claro):

- Gente que conversa alto demais
- Gente que fala alto no celular contando todos os babados do século
- Gente esbarrando bolsa ou mochila em mim
- Gente que ri alto demais de coisas sem um pingo de graça
- Funkeiros de merda ouvindo música no celular na maior altura do mundo
- Cobrador perguntando: "Você tá lendo?" ¬¬

Para esse tipo de gente, só tenho um recado:

9 de janeiro de 2012

A Décima Cidade - Patrick Carman

Lido em: Janeiro de 2012
Título: A Décima Cidade - A Terra de Elyon #3
Autor: Patrick Carman
Editora: Galera Record
Gênero: Juvenil/Fantasia
Ano: 2007
Páginas: 224
Nota:
Sinopse: Nessa jornada, Alexa chegará a um confronto decisivo em que tudo estará em jogo. Grandes segredos serão revelados. Esse é o momento em que a menina descobrirá as surpresas que o destino lhe reserva e se tornar, para sempre, a heroína de Elyon.


Resenha:  Em "A Décima Cidade", terceiro volume da trilogia "A Terra de Elyon", muitos segredos nos surpreendem sendo revelados e todos os fios soltos enfim são emendados.
Após a fuga de Victor Grindall em direção a Décima Cidade com o bando de ogros podres restantes, que acontece no segundo volume, Alexa e seus amigos precisam ir atrás do malfeitor, que nesse livro chega até a estar engraçado com todos os seus xingamentos e loucura contra seus servos, pois ele sequestrou Yipes e em troca exige a Jocasta que está em poder da garota. Grindall quer a pedra pois acredita que ela indicará o caminho para a Décima Cidade, lugar que ninguém que tentou chegar lá voltou para contar a história, pois é o lugar mais secreto do mundo!
O tempo corre contra Alexa, pois Grindall estipula quando a pedra deve ser entregue a ele, e enquanto ele vai em direção para onde acredita ser a Décima Cidade, Alexa e sua turma precisam seguí-los e impedí-los de executar o plano maquiavélico do terrível Abaddon dentre muitos perigos!
Durante a aventura também há muitas emoções: personagens que retornam, personagens que nos deixam, uma traição dolorosa e o coração na mão de saber que Armon, o gigante, corre perigo com o enxame negro de morcegos em seu encalço a fim de transformá-lo em ogro para servir a Grindall em seus planos malignos!
Nesse volume, Alexa se depara com surpresas e revelações grandiosas que mudarão o futuro da menininha para sempre, inclusive o grande motivo de ser ela a salvadora das terras de Elyon!

Além do Vale dos Espinhos - Patrick Carman

Lido em: Janeiro de 2012
Título: Além do Vale dos Espinhos - A Terra de Elyon #2
Autor: Patrick Carman
Editora: Galera Record
Gênero: Juvenil/Fantasia
Ano: 2005
Páginas: 256
Nota:
Sinopse: Alexa Daley pensava que seus problemas tinham acabado quando derrotou o homem que ameaçara destruir Bridewell de dentro. Mas, agora que as muralhas ao redor de sua terra caíram, uma nova e inesperada ameaça surgiu do mundo exterior. Subitamente, Alexa está envolvida numa batalha muito maior que sua própria vida... uma batalha na qual ela está destinada a desempenhar um papel-chave.

Resenha: "Além do Vale dos Espinhos" é o segundo volume da série "A Terra de Elyon".
Alexa está com 13 anos e continua curiosa para explorar territórios ainda desconhecidos por ela e os mistérios e as aventuras que foram iniciadas no primeiro livro continuam. A cidade de Bridewell não ficou livre de ser tomada mesmo com a queda do traidor, Ganesh, e das muralhas terem ido abaixo e agora, Victor Grindall, um homem maligno que comanda um exército de ogros asquerosos, guiado por Abaddon e suas forças das trevas, tem planos para tomar e destruir toda a Terra de Elyon e inclusive banir o próprio Elyon da existência!
Após Warvold deixar instruções para Alexa e John Christopher, ex condenado que vira amigo da menina ainda no primeiro livro da série, a menina, com a ajuda de seus amigos, precisa encontrar a última Jocasta, a pedra mágica que agora além de dar poderes à menina para falar com os animais, faz com que ela ouça a voz de Elyon, a guiando para onde deve ir e o que fazer nessa jornada; e encontrar também Armon, o último dos gigantes, que ainda não foi infectado pelo enxame negro de Abaddon (um bando de morcegos que transformam gigantes em ogros podres e repugnantes para servirem ao seu mestre), e ainda tem muita bondade no coração, para no final das contas a grande missão de derrotar Abaddon e dar fim aos seus planos malignos possa ser cumprida!
Alexa é a heroína nessa enorme batalha entre o bem e o mal!
Com a ajuda de seus amigos humanos e animais, principalmente Murphy, o esquilo, e de novos, porém alguns não tão amigáveis, aliados, Alexa parte nessa jornada para a maior missão de sua vida!
Novidades sobre os personagens e muitas surpresas são reveladas nesse segundo volume da série!

Explicando melhor o tipo de batalha entre o bem e o mal que o livro aborda: A história contada por Warvold sobre Abaddon vs Elyon, pode ser muito comparada à história em que Lúcifer (ou o próprio diabo, como queiram chamar), tomado de inveja e querendo poderes divinos, se revolta contra Deus e vai espalhar a maldade por aí, onde seu maior objetivo, é tomar o poder absoluto do mundo sobre tudo e todos. O fosso onde mora poderia ser comparado ao Inferno, e a Décima Cidade, lugar que deseja invadir e destruir, o céu.